AFABB-SP cobra que BB retome negociações sobre a CASSI

Ultimas Noticias
Tipografia

Interlocutores do corpo social têm de ser as mesmas entidades que conduzem o diálogo com o Banco do Brasil desde 2016: Contraf-CUT, ANABB, Contec, AAFBB e FAABB – Por Jair Rosa

A diretoria da AFABB-SP está reivindicando que o Banco do Brasil retorne à mesa de negociação e restabeleça o diálogo sobre a Caixa de Assistência (CASSI) com as entidades que representam os funcionários da ativa, aposentados e pensionistas: Contraf-CUT, ANABB, Contec, AAFBB e FAABB.

Essas entidades, que representam o funcionalismo de norte a sul do País, conhecem de perto a realidade e as necessidades dos associados à CASSI e têm plenas condições de construir proposta que seja viável para os trabalhadores, para a Caixa e Assistência e para o próprio Banco do Brasil. A disposição para o diálogo propositivo dessas representações vem sendo demonstrada há mais de dois anos e nada justifica que haja ruptura nesta relação democrática com a instituição financeira.

Deixamos claro ainda que, em nosso entendimento, o fato de a maioria do Corpo Social ter rejeitado em consulta nacional a proposta do BB para a Caixa de Assistência, não significa que o funcionalismo não queira dialogar. Pelo contrário, todos têm consciência sobre a difícil situação que a Caixa de Assistência se encontra e que é necessário encontrar soluções para o problema.

Assim sendo, reiteramos que seja retomada a mesa de negociação, com a representação dos associados ativos, aposentados e pensionistas sendo composta por: Contraf-CUT, ANABB, Contec, AAFBB e FAABB.

Concordamos ainda com as premissas elencadas por essas entidades para nortear as negociações: estabelecer contribuição provisória do BB e dos associados, preservando a proporcionalidade contributiva (60 x 40) estabelecida no estatuto; manter o atual modelo de governança; estabelecer metas para aumentar o número de inscritos na Estratégia Saúde da Família; não criar novas despesas para os associados de maneira discriminatória; manter a solidariedade.

A expectativa da AFABB-SP é que o Banco do Brasil reveja sua postura e retome o diálogo para que se chegue a uma solução negociada para a CASSI.

.................