Para ver ou rever: “Câncer, eu?” - Live de Sergio Riede sobre sua luta contra o câncer

Cultura e Lazer
Tipografia

Com bom humor, Riede compartilhou conosco, em live, seus sentimentos, medos, culpa e outras sensações ao ser diagnosticado com câncer. Vale a pena ver de novo. Acesse nossa página no YouTube

 

 RIEDE topo

“Câncer, eu? – Memórias alegres de um medo profundo”

"O livro de Sergio Riede, "Cancer, eu? - Memórias  alegres de um medo profundo", é um conjunto de crônicas de quem levou um susto com o diagnóstico de câncer de próstata, mas resolveu encarar com a leveza possível, sem vitimização. Riede vai nos contar, em live, essa aventura de viver.

Os textos trazem informações valiosas sobre a doença, recheadas de bom humor. Há reflexões sobre a arte de ser infeliz, terceirização da culpa, autoengano, gestão da ignorância, sociedade excitada e modernidade líquida.

Ao compartilhar sentimentos com todos os que convivem ou poderão vir a conviver com o câncer, o autor não se nega a falar da inexorabilidade da morte, mas celebra a vida.

O Prefácio é de Laurentino Gomes, um dos maiores escritores brasileiros da atualidade, autor de 1808, 1822, 1889 e da trilogia Escravidão. Algumas frases de Laurentino sobre o autor e sua obra:

“Este é um livro pelo qual esperei quarenta anos.”

“Sergio Riede era dono do melhor texto na nossa turma de jornalismo.”

“Depois de ler a crônica ‘A morte que quero ter’ – que fala de morte, mas é uma celebração à vida – chego à óbvia conclusão: valeu a pena esperar pelo livro.”

 

RIEDE IMG2

E esta capa?

 É uma noz que representa a próstata ou é o núcleo da vida? É um lápis desenhando o símbolo de câncer na minha trajetória ou é um bisturi me livrando desse mal? Seriam mãos que me representam assumindo o próprio destino ou seria Deus me protegendo? É a imagem de alguém passivo ou é o arquétipo da transcendência?

Talvez o conteúdo do livro responda a algumas dessas questões. Ou apresente outras. Como é receber, com a sensação de saúde plena, o impacto de um diagnóstico de câncer? Como ficam as relações com a família, com os amigos e com a própria vida? Como é perceber a morte como uma realidade concreta e não mais como uma possibilidade distante? Dá para manter a alegria e a serenidade nesta situação? 

 

Toda a renda do livro está sendo revertida para o Núcleo Solidário Marcelinense, entidade que auxilia pessoas carentes no combate ao cancêr.
Abaixo os dados para compra do livro no valor de R$29,90.

Após o depósito enviar o recibo para o email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., juntamente com dados para envio do exemplar.

Banco Sicredi - 748 / Agência - 0217 / Conta - 17.083-6 / CNPJ - 04.204.253/0001-38

 


 

LIVE SERGIO RIEDE - PARA VER DE NOVO

Cancer, eu? - Memórias  alegres de um medo profundo"

RIEDE VIDEO CHAMADA

CLIQUE PARA ACESSAR NOSSO CANAL E REVER A LIVE

  


RIEDE IMG1

Sergio Riede

Formado em Jornalismo e mestre em Gestão Empresarial, Sergio Riede diz que alugou a alma de artista ao Banco do Brasil por 33 anos. Multifacetado, aprendeu a amar o mundo da educação corporativa e da sustentabilidade empresarial. Nunca deixou morrer o ser político, o ator, o educador e o escritor que o habitam. Foi Diretor de Gestão de Pessoas do BB e, mesmo sem planejar, três vezes presidente: da Fenabb - Federação Nacional de AABBs (a maior rede de clubes de uma única empresa do mundo), da Anabb – Associação Nacional dos Funcionários do BB (a maior entidade de empregados de uma única empresa da América Latina)  e da Cassi (o maior plano de saúde de autogestão do País). Neste momento, o pai, o filho, o irmão, o marido, o amigo e o executivo abrem alas para o escritor.

 


LOGO ASSINATURA

.......................