Mulher, tá na hora de cuidar de você!

Saúde
Tipografia

 A AFABB-SP encerra a série de publicações em homenagem à mulher destacando a importância das CliniCASSIs para sua saúde. Tenha um médico para chamar de seu!

 

SAUDE TOPO

 A CliniCASSI tem um médico para você chamar de seu

Que presente você escolheria dar às mulheres no dia 8 de março?  "A consciência sobre a importância do autocuidado e do autoconhecimento!", responde imediatamente a ginecologista Kate Brinatti Torres Amaral.

Há 14 anos atendendo participantes da CASSI na CliniCASSI Vitória (ES), ela não precisa pensar muito para indicar que o primeiro passo para uma mulher ter qualidade de vida é conhecer a própria saúde e assumir a responsabilidade de cuidar de si.

 "Estamos atentos aos pais, aos filhos, ao marido, mas quem cuida de nós?", diz ela que como médica de família costuma chamar os homens também para esta responsabilidade de cuidar das suas companheiras.

O segundo passo é ter "um médico para chamar de seu, indica Kate, lembrando que nas CliniCASSI as participantes contam com mais que isso até: têm uma equipe de saúde para chamar de sua.

 "O vínculo com a medicina de família permite identificar até questões emocionais por trás de um sintoma. Quando nos procuram pedindo antibiótico 'porque sempre têm sinusite', em vez de simplesmente prescrever o medicamento, que poderia ser mais fácil, avaliamos o que pode estar havendo, pois sinusite não é para ter sempre", exemplifica.

Sempre que o médico de família entender a necessidade de uma avaliação por parte de um especialista, encaminha as pacientes para complementar a assistência na rede.

SAUDE IMG1

O que cabe à própria mulher?

Consultar ao menos uma vez por ano, independentemente de algum sintoma, de preferência com acompanhamento da medicina de família, e incorporar na rotina os cuidados com alimentação e atividade física.

 

 

Mantenha a alimentação saudável

Alimente-se adequadamente, dando preferência a alimentos preparados e fugindo dos processados, e mantenha a regularidade nos horários das refeições. Uma boa alimentação resulta na redução de fatores de risco para doenças.

 

 

Escolha uma atividade física

Escolha atividades com as quais você se identifica e sente prazer em realizar. Elas reduzem o risco de doenças cardíacas, artrite e outros benefícios para a saúde física e emocional. Caminhadas ao ar livre são um bom começo. A recomendação é de chegar a no mínimo 150 minutos por semana de prática de atividade física.

 

 

Fique atendo à saúde emocional

Ansiedade, insônia, estresse, depressão, transtornos alimentares, tabagismo e excesso de bebida alcoólica necessitam de atenção e cuidado. Isso costumar estar relacionado a fatores psicossociais e ambientais que, quando identificados precocemente com ajuda de profissionais de saúde, podem evitar sofrimento psíquico. Diante de algum dos sintomas acima, busque acolhimento nas CliniCASSI ou com seu médico de família. 

SAUDE MIOLO1


Prevenção ao câncer de colo de útero começa na infância e, entre adultos, se faz com Papanicolau!

No mês dedicado também à prevenção do terceiro tipo de câncer que mais afeta mulheres e o quarto mais letal, a ginecologista reforça dois aspectos: realizar o exame Papanicolau seguindo a recomendação do médico assistente (a cada ano ou no mínimo a até cada três anos, se não tiver histórico familiar nem suspeita em exame anterior), para mulheres de 25 a 64 anos de idade que têm ou já tiveram vida sexual ativa, e vacinação de meninas entre 9 e 14 anos de idade e meninos entre 11 e 14 anos de idade.

A vacina é aplicada gratuitamente na rede pública para esta faixa etária. Para outras faixas etárias a indicação deve ser avaliada individualmente em consulta.

"Infelizmente a importância da vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV) ficou em segundo plano diante de discussões de que estimularia atividade sexual precoce. Mas este conjunto de vírus está disseminado, então é importante vacinar meninos e meninas como se faz para outras doenças preveníveis dessa forma", defende a médica.

 

 

Como o HPV leva ao câncer 

O HPV é um conjunto de vírus transmitido especialmente via relação sexual, se alojando no colo do útero, na vulva, na vagina e podendo também se manifestar na boca.

Nas partes externas, se manifesta em forma de verrugas. Na parte final do útero (colo), provoca lesões que podem ser detectadas pelo Papanicolau e tratadas precocemente evitando o desenvolvimento do câncer de colo uterino.

Como o desenvolvimento da lesão é lento, o exame anual consegue identificar a tempo do tratamento precoce. A frequência para realização do Papanicolau é anual podendo ser em até três anos, quando se exclui fatores de riscos como exames anteriores alterados ou infecção previa por HPV.

"A recomendação é individual para cada mulher, por isso a necessidade de ser acompanhada por um médico que a conhece", reforça Kate.

O câncer de colo de útero é a quarta maior causa de morte feminina por câncer e o tabagismo está associado à maior incidência de desenvolvimento da doença. Por isso, pessoas que fumam têm maior risco e deveriam buscar ajuda para parar.

A CASSI oferece este suporte por meio do Tabas (contate a Unidade mais próxima para informações).

 

SAUDE MIOLO2

 

Fonte: CASSI

LOGO ASSINATURA

......................